Discutir Histórico Ver Ultima Mudança Editar Pesquisar
Livro de Criaturas .  

Esta página contém material oriundo dos livros oficiais e não pode ser editada

Introdução

Grandes desafios para grandes heróis, o que mede melhor a capacidade de um personagem do que os problemas que ele enfrenta? Qualquer soldado de Ludgrin consegue derrotar um Orco, mas quantos mortais já venceram um Dragão Imperial? Ou um Necroarcano? Quantos aventureiros podem se gabar de haverem lutado ao lado de uma nobre Águia Gigante? Ou sobreviver a um encontro com uma terrível Hidra?

Este livro contem todas as criaturas de todos os suplementos oficiais do Tagmar.

Lista das Criaturas

Todas as criaturas de Tagmar que foram já desenvolvidas e as ainda em desenvolvimento podem serem consultadas diretamente na nossa <a href="http://www.tagmar2.com.br/criaturas.aspx">Lista de Criaturas</a>.

Criando sua Própria Criatura

Este livro contem centenas de criaturas, mas nós incentivamos os Metres a criarem suas próprias criaturas. Para isto deve-se usar as Regras para Criações de Criaturas.

Características das Criaturas

Todas as características de uso mais imediato no jogo estão listadas (de maneira abreviada) nas tabelas de cada criatura. Os números dados são a média, não se considerando indivíduos especiais. Fica a cargo do Mestre do Jogo criar as estatísticas de seres acima ou abaixo da média.

Faremos uma breve explicação aqui dos itens nas tabelas (na ordem em que aparecem).

Estágio (Est)

Os estágios listados são dados conforme o poder relativo da criatura. Este não tem relação nem com a EH nem com as Habilidades possuídas; é apenas um guia para o Mestre do Jogo estimar o poder da criatura.

Defesa (Def)

Leva em conta a resistência ou armadura natural de algumas criaturas, ou a armadura usada, em outros casos. Os textos específicos indicam quando será usado cada caso.

Energia Física (EF)

Como se pode ver, algumas criaturas têm uma EF extremamente alta. Isto é causado pela importância do peso para o seu cálculo (não estranhe o elefante ter muitos pontos de EF), ou seja, como não há dados concretos de Força e Físico para cada ser, a EF das criaturas vem em função do peso.

Também se pode notar que alguns seres possuem uma EF entre parênteses. Esta é a EF somada à Absorção dada por sua armadura natural (casco escama, carapaça, etc) ou artificial (elmos, escudos, cotas de malha, etc).

Energia Heróica (EH)

Percebe-se ao olhar para a tabela que nem todas as criaturas possuem EH. A Energia Heróica é de certa forma uma marca da capacidade de esquiva, velocidade, experiência ou instintos presentes apenas nas espécies ou indivíduos mais raros.

A EH das criaturas não está relacionada diretamente com seu Estágio.

Tipos de Ataque

Indica o que a criatura utiliza para causar dano físico. Seriam desde suas armas naturais (garras, mordidas, etc) até armas usadas (criaturas inteligentes).

Alguns tipos de ataque são eminentemente mágicos, como o hálito flamejante de um dragão, ou o toque gélido de um espectro maior. Apesar disto, esta categoria não inclui nem o uso de magia nem a maioria das habilidades mágicas das criaturas, apenas seus ataques físicos.

Colunas L, M e P

As colunas L0, M0 e P0 representam a coluna de resolução para tipo de Defesa Básica existente (L = leve, M=média, P = Pesada). Elas já estão completas, com todos os ajustes, podendo ser usada diretamente nas aventuras.

Dano

Aqui, também, todos os fatores já estão contados na tabela, não exigindo qualquer cálculo por parte do Mestre de Jogo

Resistência Física e à Magia (RF e RM)

A Resistência Física (RF) e a Resistência à Magia (RM) já estão com todos os ajustes, prontos para serem usados em aventuras.

Moral

Corresponde à coragem, agressividade e determinação da criatura. Quanto maior, mais corajoso é o ser.

Durante a violência dos combates, os seres muitas vezes se intimidam, se acovardam ou a auto-preservação fala mais alto. Cada criatura (ou qualquer Personagem não Jogador) tem seu Moral mostrado na tabela de criaturas. Este número indica a coluna básica de resolução na qual se determina a fuga ou não de personagens ou monstros.

A resolução do teste de Moral é similar ao uso normal de uma habilidade, mas a habilidade Liderança permite somar o total dela na Moral de seus comandados, diminuindo, assim, a chance de insubordinação. Os níveis de dificuldade do teste de Moral são dados pela situação conforme dito a seguir:

Rotineiro: perdas leves (menos de 5 % do grupo foi colocado fora de combate), inimigo claramente inferiorizado.

Fácil: perdas médias (entre 5 % e 20% do grupo foi colocado fora de combate).

Médio: perdas médias. Qual a diferença do Fácil pro Médio?), inimigo superior (entre 20% e 25%)

Difícil: perdas pesadas (entre 25% e 50% do grupo fora de combate), inimigo igual ou superior. Sugiro entre 25% (1/4) e 50% (1/2) de perdas.

Muito Difícil: perdas pesadas (qual a diferença pro Difícil?), inimigo claramente superior. Sugiro perdas de aproximadamente 50% (1/2)

Absurdo: sendo esmagado (mais de 50% de perdas), sem chance de vitória.

Caso o teste de Moral seja bem sucedido os comandados manterão a sua posição. Caso falhe, eles abandonarão sua posição. Provavelmente, tentarão fugir. Diversos modificadores podem ser aplicados:
  • Inimigo odiado: -2 níveis de dificuldade.
  • Defendendo seu território natal ou covil: - 1 nível de dificuldade.
  • Rendição é morte certa: -3 níveis de dificuldade.
  • Desmotivado: +1 nível de dificuldade.
  • Já foi derrotado pelo mesmo adversário: +1 nível de dificuldade.
  • Faminto, doente ou muito fatigado: +1 nível de dificuldade.
  • O líder foi morto: +2 níveis de dificuldade.

OBS: teste de Moral não se aplica às personagens dos jogadores.

Outras Características

As características apresentadas a seguir se encontram em cada uma das descrições das criaturas.

Altura e Peso

Como já foi dito, o peso determina a EF das criaturas; a altura também tem um papel importante.

As raças maiores que os humanos usam armas e armaduras mais pesadas e, portanto, mais resistentes e efetivas. Isto causa um aumento na Absorção, no caso das armaduras, e no dano máximo (o "100%"), no caso de armas.

Intelecto

Todo ser com intelecto 2 ou mais é considerado racional. Somente raças cujo intelecto médio seja 4 ou mais, porém, costumam construir sociedades organizadas.

Cada criatura tem o intelecto médio na sua descrição. Este é importante para definir como agirá um indivíduo e como este se portará diante de certas situações. Um ser irracional age mais por instinto que qualquer outra coisa, o que pode mesmo torná-lo um adversário admirável. Mas, a maior diferença é a adaptabilidade. Quem age com inteligência pode rapidamente mudar suas estratégias.

Além disto, o intelecto permite o aprendizado de certas Habilidades (como Carpintaria ou Persuasão), impossíveis para os não-racionais.

É importante frisar que o Estágio não limita as Habilidades de seres que agem por instinto. Sendo assim, um cão comum tem Estágio 1, mas usa a Habilidade Seguir Trilhas com total 4.

Algumas criaturas têm vantagens especiais que as tornam mais capazes em certas Habilidades. Por isto, não estranhe, por exemplo, o fato do Minotauro possuir Seguir Trilhas 18 dentro de seu labirinto, apesar de seu Estágio ser bem menor do que isto.

Habitat

Todas as descrições dizem que ambientes cada raça habita, muitas vezes por motivos importantes. Por isto, cuidado ao colocar um monstro em uma aventura, ou podem acontecer absurdos como Gigantes do Fogo nas geleiras. Procure ser coerente ao fazer suas aventuras.

Organização

Este item indica a presença de organização coletiva (ou a falta desta) para cada espécie de criatura. Existem 4 tipos de organização possíveis: solitária, grupo pequeno (2 a 10 indivíduos), grupo médio (11 a 50 indivíduos) e grupo grande (mais de 51 indivíduos).

Outros Fatores

Líderes

O manto da liderança é normalmente depositado sobre o indivíduo mais capaz, não necessariamente o mais forte.

Muitas raças inteligentes possuem classes ou hierarquias. Pode-se observar a enorme cadeia de comando da sociedade dos orcos como um bom exemplo: os seus valores dizem que o mais forte é o mais capaz; por isto, os governantes são especialmente bons em batalha, mas também são espertos o suficiente para submeter, agradar ou eliminar aqueles que lhes pareçam perigosos.

Normalmente, os líderes se põe no direito de utilizar os melhores equipamentos, mesmo que para isto usem os fundos da comunidade.

Além disto, eles sempre procuram manter sua segurança através de diversos meios, como: guardas pessoais, a magia dos místicos da sociedade, uso de animais treinados etc.

Enfim, criaturas inteligentes em posição de comando costumam ter capacidades, equipamentos e proteções melhores que o normal.

Foram dados os tipos mais comuns de líderes para cada raça (ver Tabela Mestra, no final deste capítulo), mas indivíduos diferentes destes podem ser criados pelo Mestre do Jogo.

Magia

Criaturas que usam magia terão seu Karma e encantos discriminados em sua descrição. Não confundam isto com poderes especiais (item 5.3), pois estes últimos não dependem de Karma; são poderes que funcionam um número determinado de vezes ou após um tempo definido.

A maior complexidade em relação às criaturas que evocam feitiços é a necessidade do Mestre do Jogo conhecer bem as magias do indivíduo, além de controlar seu gasto de Karma.

Não é aconselhável que Mestres do Jogo principiantes usem estes seres inicialmente, e antes de dominarem perfeitamente o sistema de magia.

Poderes Especiais

Poderes especiais são habilidades mágicas que não gastam Karma, tendo, porém, suas limitações próprias.

Algumas destas capacidades podem ser usadas uma vez a cada certo período de tempo. Por exemplo: um vampiro pode se transformar em névoa uma vez a cada hora. Após usar o poder, é preciso esperar o tempo indicado até que ele possa voltar a ser utilizado.

Outras capacidades são utilizáveis apenas um certo número de vezes a cada período de tempo. Por exemplo: um Elemental do Fogo pode fazer Piromanipulação 8, duas vezes por dia. Neste caso, não interessa o período de tempo entre um uso e outro, apenas o momento em que se usa a primeira vez e quando chega o momento de "recarregar" o poder.

Os usos mais poderosos, no entanto, são os permanentes e os que podem ser usados à vontade. Por exemplo: um dragão de Fogo é imune a ataques de fogo, e um vampiro pode se transformar em um lobo ou morcego sempre que quiser.

Criaturas que possuem poderes especiais têm uma vantagem natural sobre as demais, desde que seus poderes sejam explorados inteligentemente pelo Mestre do Jogo.

Novamente, deve-se dizer que utilizar os seres que possuem estes poderes pode complicar a já complicada tarefa do Mestre do Jogo iniciante.

Exceções

Todas as caracterizações das criaturas caem em um problema: falam do indivíduo absolutamente mediano desta raça, um ser arquetípico.

Porém, existem exceções, como: o orco que foi criado por humanos e, por isto, tem boa índole ou o elfo ambicioso e pervertido, o centauro renegado que vive entre os humanos etc.

O Mestre do Jogo pode também ter em mente uma variação para as criaturas apresentadas, como um líder ogro com poderes mágicos, ou um lagarto gigante com hálito flamejante.

As exceções são muito interessantes para surpreender os jogadores com adversários ou situações inesperadas.

Criaturas não Incluídas

É preciso dizer que as dezenas de criaturas que aparecem neste livro não são tudo que se pode encontrar no mundo de Tagmar. São, isto sim, o que há de mais comum no mundo conhecido. Portanto, esteja certo de que quando for desenvolvida a ambientação de outras regiões, muitas novas criaturas serão introduzidas. Desta mesma forma, os Mestres de Jogo são incentivados a criarem seu próprio bestiário, individualizando sua campanha.

Criaturas do Império

Poucas informações estão disponíveis sobre estas terras. Vindos basicamente de estudantes em Calco e bárbaros das terras selvagens (próximas à geleira), os textos e tradições que falam sobre esta grande nação revelam algo sobre sua população. Por estranho que possa parecer, nestas terras não existem Pequeninos, Orcos e Trols, os Anões são chamados de sanguinários e bárbaros, e, por fim, sabe-se que os Elfos são considerados lendas, poucos sequer tendo ouvido falar deles.

Por outro lado, sabe-se de raças inteligentes que só se encontram nestas terras, entre elas os Bestiais e os Tessaldarianos, estes últimos criaturas com formas meio humanas, meio animais (humanos com cabeça de falcão, ou rosto humano em corpo de leão etc).

Mais comuns nestas terras são as temíveis criaturas dos mangues, que serão citadas a seguir.

Criaturas das Ilhas Independentes

Este povo altivo e misterioso sempre aparece nos grandes portos do norte com grandes histórias. Eles falam de suas terras poucas vezes, mas através de suas lendas pode-se decifrar um pouco de sua cultura e seus reinos.

Especula-se que exista uma grande ilha central, chamada Agéia, cercada de centenas de ilhas menores. Em Agéia, existem alguns reinos organizados, mas nas ilhas menores há uma infinidade de pequenos governantes, onde cidades maiores dominam algumas ilhas formando mini-reinos (estes sempre são mutáveis já que as ilhas comumente são tomadas em guerras rápidas, trocando de governo no processo).

Sabe-se que normalmente não existem anões, elfos e pequeninos nestas terras. Os marinheiros sabem, através de suas lendas, como eles são, mas se espantam ao ver um deles.

Nenhuma das raças selvagens que conhecemos são encontradas nas Ilhas Independentes, mas elas possuem monstros terríveis o suficiente para suprir esta falta. Graças aos Deuses, a distância é grande e eles não chegam às terras do continente. Somente os grandes barcos deste povo (e não seus monstros) conseguem alcançar o Mundo Conhecido.

Verbetes que fazem referência

Oficial, raças inteligentes, TagmarPedia

Verbetes relacionados

Livro de Introdução a Ambientação | Livro de Ambientação | Livro dos Reinos | Terras Selvagens | Livro das Ordens Sacerdotais | Traição e Magia | Manual de Regras | Livro de Criaturas | Livro de Magias | Dúvidas Frequentes nas Regras | Livro das Magias Perdidas | O Império | Crônicas de Tagmar-volume 1 | Crônicas de Tagmar-volume 2 | Livro de Regras Opcionais | Livro dos Objetos Mágicos